Modelo simplificado

• O modelo simplificado é a melhor opção para quem não tem muito a declarar ao Fisco. Nele você irá somar todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo de 2012, e sobre este valor será concedido um desconto de 20%, que está limitado a R$ 14.542,60; e será utilizado para reduzir a base de cálculo do imposto.

• O imposto recolhido no ano passado, seja pela retenção em fonte ou através do recolhimento obrigatório mensal (carnê-leão), deverá ser informado, pois será descontado do cálculo final do IR a pagar.

• O incentivo fiscal do modelo simplificado (desconto de 20%) substitui as despesas dedutíveis que você poderia declarar para reduzir a base de cálculo do imposto. Para saber o que é mais atrativo para você, comece declarando pelo modelo completo, efetuando assim a comparação.

• O desconto simplificado pode ser usado independentemente do montante dos rendimentos recebidos e do número de fontes pagadoras.

• Não pode apresentar o modelo simplificado o contribuinte que pretende compensar prejuízo de atividade rural ou imposto pago no exterior.

Modelo completo

Se você tem muitas deduções a fazer, como plano de saúde, gastos com educação, dependentes etc., é indicado declarar o imposto no modelo completo. Nele, é necessário informar todos os gastos e rendimentos ocorridos em 2012.

Se o total das suas deduções exceder o limite de R$ 14.542,60, sua melhor opção é fazer a declaração completa. As despesas médicas podem ser deduzidas integralmente. As despesas com educação têm o limite individual anual de R$ 3.091,35 e as deduções com dependente estão limitadas a R$ 1.974,72 por dependente.

Ao declarar pelo modelo completo, lembre-se de guardar com você todos os comprovantes das despesas dedutíveis listadas. A Receita Federal tem um prazo de cinco anos para pedir a comprovação das deduções.